Origem No final do Século XIX, o italiano Louis Francescon recebeu, segundo seu relato,[1] uma revelação acerca do batismo por imersão, que lhe advertia por não ter cumprido essa ordenança deixada por Jesus Cristo. Tal doutrina o separou ea alguns mais do grupo Presbiteriano-valdense ao qual pertenciam, que não a aceitou. Em 1907 na cidade de Chicago, na 943 W. North Ave (semelhantemente à Rua Azuza em Los Angeles, CA), havia uma missão que anunciava a promessa do Espírito Santo com evidência de se falar novas línguas. Francescon visitou aquele serviço a convite e teria recebido, conforme suas palavras,[1] uma confirmação divina de que aquela obra era de Deus; prontamente o grupo que o acompanhava uniu-se aquela irmandade, a maioria recebendo o dom de falar línguas diferentes. Estavam reunidas as doutrinas dos batismos da água e do Espírito. Vindo para o Brasil em 20 de abril de 1910, Francescon realizou o primeiro batismo em Santo Antônio da Platina, Paraná, batizando o italiano Felício Mascaro e mais dez pessoas; depois dirigiu-se para a cidade de São Paulo, onde foram batizadas mais vinte pessoas. Durante alguns anos, os fiéis reuniram-se sem denominação e após adquirirem o primeiro prédio, na cidade de São Paulo, foi escolhido o nome Congregação Cristã do Brasil, oficializado na realização da Convenção, em 1936. Alterado nos anos 1960 por questões internas substituiu-se a contração "do" pela contração "no". Possuiu maioria italiana até a década de 1930, quando então ...

Channel: Humans Channel

Related tags:

comments powered by Disqus









TerritorioScuola. Some rights reserved. Informazioni d'uso