Se tivéssemos novos empregos os jovens não saíam da freguesia A falta de trabalho e os baixos salários colocam os jovens do Seixal no caminho da emigração Se tivéssemos novos empregos os jovens não saíam da freguesia para irem trabalhar para o estrangeiro. Rosária Andrade considera a freguesia do Seixal limpa, repleta de bonitas paisagens com uma praia excelente sem sujidade. Contudo, a trabalhadora do sector da hotelaria diz faltar quem aposte no desenvolvimento da freguesia: o presidente da junta tem isto bem organizado... se tivesse alguém que o pudesse ajudar. Nancy Nicola ocupa-se do café da família nos dias de folga. O negócio sempre vai dando em parte pela ausência de custos com rendas. A jovem defende que a falta de trabalho e os baixos salários colocam os mais novos no caminho da emigração. É difícil viver com 400 ou 500 euros, refere Nancy Nicola. O custo de vida aumenta e os ordenados continuam sempre os mesmos. O Reino Unido é um dos destinos mais procurados pelos jovens locais. Ganha-se muito bem mas a vida em si é muito complicada, afirma ainda Nancy Nicola. Já estive quase três anos em Londres a trabalhar 12 horas por dia. Jaime Fernandes passa hoje os dias à conversa com os amigos num pequeno miradouro sobranceiro ao mar. Este ex-emigrante regressou à terra de origem após 50 anos no Brasil, mais concretamente em Santos, no estado de São Paulo. Actualmente com setenta anos, Jaime Fernandes observa grandes mudanças no Seixal e na Região, mas considera que a ...

Channel: Humans Channel

Related tags:

comments powered by Disqus









TerritorioScuola. Some rights reserved. Informazioni d'uso